Motores

Pela segunda vez, Toyota Hilux reprova em teste de segurança

By  | 

Existem alguns testes na indústria de automotiva para assegurar a segurança dos automóveis. Alguns deles envolvem espatifar um modelo contra um bloco maciço de concreto, outros envolvem acertá-lo na lateral com alguma coisa muito pesada e um, em específico, é bem menos destrutivo, caso tudo dê certo: é o – teste do Alce -.

Nele, o motorista deve simular a situação em que um animal surge na estrada, fazendo um movimento evasivo mais brusco, que visa testar o comportamento dinâmico da carroceria e do conjunto de suspensão do veículo. Em 2007, durante um teste desse tipo, a Toyota Hilux ganhou notoriedade pelo motivo errado: ela quase capotou.

toyota-hilux-2007

Desde então, 9 anos se passaram e… Bem, a Hilux quase capotou mais uma vez. No teste conduzido pela revista sueca Teknikens Värld, a pick up média da Toyota ergueu todo o seu lado direito durante o movimento de mudança de direção feita de forma rápida enquanto a pick up trafegava a meros 57 km/h e só não capotou porque o habilidoso piloto de testes conseguiu contornar a situação.

O teste foi conduzido com outros seis modelos de pick up, mas apenas a Hilux apresentou este problema. Todos os veículos carregavam cargas próximas do total fornecido pelas montadoras, com o modelo da fabricante nipónica apresentando a maior marca: 1 tonelada.

A revista aponta que as causas foram a combinação de aderência dos pneus com rodas de 18 polegadas, o centro de gravidade alto desse tipo de veículo e a ausência de um controle electrónico de estabilidade.

Vale apontar que o modelo da Hilux com rodas de 17 polegadas também passou pelo teste e, apesar de ter erguido uma das rodas, foi bem menos crítico do que a versão com rodas maiores, que inclusive teve suas vendas suspensas pela Toyota na Europa.

Comentar via facebook

Comentários

Leave a Reply