Entretenimento

Música de Jimmy Dludlu considerada a melhor Afro Jazz no Afrima 2016

By  | 

A música do músico moçambicano Jimmy Dludlu, “Ha Deva”, pertencente ao seu ultimo album “In The Groove”, foi considerada a melhor afro-jazz do continente africano no – All África Music Awards (AFRIMA 2016) -.

A cerimónia de premiação da terceira edição do AFRIMA foi longa, tendo terminado nas primeiras horas desta segunda-feira. Três nomes moçambicanos constavam da lista dos nomeados: Jimmy Dludlu, Moreira Chonguiça e Lizha James.

Claramente que seria uma grande satisfação se todos tivessem vencido, mas o facto de só um ter levado a estatueta para Moçambique já dignifica a nossa música

Não podia haver melhor notícia para o guitarrista de Chamanculo, o bairro que forjou outros tantos talentos. Embora representasse África do Sul, sua segunda casa, o facto de a música ter resgatado a célebre composição do falecido Machaeiei já é bom sinal. E mais, esta música – que ganhou novas sonoridades – tem a participação do seu sobrinho Nomo. Além de Jimmy insistir em perpetuá-la está, ao mesmo tempo, a reter as habilidades do falecido músico.

Jimmy deixou para trás Moreira Chonguiça, quem concorria com a música “Ngoma”, gravado durante a quarta edição do More Jazz Series que deu origem ao álbum “Moreira Chonguiça live at Polana Serena Hotel, Maputo, Moçambique”. Outros monstros do jazz africano ficaram para trás: Bokani Dyer, de África do Sul; Carmen Souza, de Cabo Verde; Kunle Ayo, da Nigéria (vencedor do ano passado); Oum, de Morrocos e Ray Lema, da República Centro Africana.

Comentar via facebook

Comentários

Leave a Reply