Arte & Cultura

Passam-se 20 anos que foi lançado o álbum “Djovana” da banda Djovana

By  | 

Djovana foi uma banda moçambicana que fez sucesso nos finais dos anos 90 com o lançamento do seu álbum, e deixando a marca com a música “Já Chegou Djovana”, que conquistou todas as estações de rádios nacional naquela época.


A banda era composta por 5 jovens residentes na província de Sofala, precisamente na cidade da Beira, que uniram-se para trazer o melhor para os nossos ouvidos. O álbum “Djovana”, foi lançado em 1997, e composto por 15 faixas, nas quais variam entre Hip-Hop e Pop.

No início dos anos 2000, começou a ser notado o desaparecimento da banda, a equipe Muito Nice, entrou em contacto com Hélio D, um dos fundadores da banda, e de acordo com as declarações prestadas pelo mesmo, o que originou o desaparecimento da banda, foi falta de atenção e apoio dos artistas mais experientes que a sua banda desapareceu.

“O que sucedeu é que (mesmo por parte dos artistas mais velhos, naquela altura) ninguém prestou apoio à banda. Perceberam que a Djovana era um projecto bonito que – apesar de ser constituído por miúdos de 14 anos – em menos de um ano de carreira, já tinha realizado uma digressão num país europeu. Possuía uma música apreciada por todas as pessoas. Para muitos músicos, aquele acontecimento significou uma concorrência, e não algo que devia ser abraçado e apoiado por todos”.

Hélio D explica que quando a banda Djovana foi popularizada no país pela Televisão de Moçambique (altura em que, tardiamente, os moçambicanos a conheceram) na verdade, ela já estava em declínio. Nilza, a única rapper, já havia casado com um cidadão suíço. Outros membros, que já não eram adolescentes, estavam a enfrentar dificuldades sociais. E a música não lhes dava nenhuma luz.


Por mero acaso, “nessa fase encontrei o Stewart Sukuma, na Beira, a quem falei sobre o nosso projecto e ele encaminhou-nos à Televisão de Moçambique para a divulgação do projecto. Ele tinha muitos trabalhos como músico, por isso não aceitou ser nosso gestor. E era disso que precisávamos”.

Além do mais, “mesmo que se quisesse dar algum andamento aos projectos da banda a outro nível, do ponto de vista artístico não era viável porque os seus membros já estavam dispersos. Era difícil encontrar uma rapper que tivesse as qualidades artísticas da Nilza”.

LEIA TAMBÉM:

Comentar via facebook

Comentários

Licenciado em jornalismo pela UEM, gosto de partilhar tudo de bom e útil que encontro pela Internet, meus dias resumem-se em leitura, games e filmes.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×