Arte & Cultura

Amável Pinto lamenta o desaparecimento do pandza

By  | 

Amável Pinto manifestou a sua tristeza pelo “fim” do pandza – uma mistura marrabenta, hip-hop, ragga e outros estilos nacionais, que surgiu entre 2005 e 2007. Para o músico, a saída do estilo musical constitui uma grande perda para a cultura moçambicana. Amável fez estas declarações durante a sua entrevista na rúbrica “Cadeira do Boss”, do programa music box, que foi para o ar na tarde da quarta-feira (31).

No ponto de vista do artista, o pandza nasce da evolução da música moderna de Moçambique, do vazio que existia em termos de música/dança para diversão e também por questões de marketing empresarial. E, este último ponto, é apontado por Amável como uma das causas da “morte” do estilo. “O pandza nasce da necessidade dos empresários fazerem dinheiro, por isso teve início e fim”, condenou.


Contudo, o guitarrista é cauteloso e esperançoso ao dizer que não é um fim completo, pois acredita que os criadores ainda têm a capacidade de retomar. E acrescenta que o pandza não é apenas uma mistura rica de ritmos, mas é o retrato de uma juventude ousada e com vontade de ultrapassar barreiras.


Neste momento, Amável Pinto encontra-se a estudar música clássica na Índia. A motivação para o investimento é a curiosidade sobre a relação melódica entre os ritmos nacionais, como a marrabenta, com ritmos da Índia, pois os indianos foram uns primeiros povos a chegar a Moçambique.

Via O Pais

LEIA TAMBÉM:

Comentar via facebook

Comentários

Licenciado em jornalismo pela UEM, gosto de partilhar tudo de bom e útil que encontro pela Internet, meus dias resumem-se em leitura, games e filmes.

Leave a Reply

×